O que fazer com os meus fracassos?

BAIXE O APP (clique no ícone abaixo)

Rádio Positiva Apresenta Atinja resultados com a Jornada MiniBA Liderança!
Adquira os melhores conteúdos de impacto em liderança, vendas, comportamento, pensamento estratégico e soft skills. Martha Gabriel, José Luiz Tejon, Alfredo Rocha e Marcelo Ortega. Dia 16 de Outubro. Um dia que pode valer por um ano, talvez por uma vida! Acesse MiniBa Jornada da Liderança e garanta sua vaga presencial ou online.

Feliz Dia Novo
Feliz Dia Novo
O que fazer com os meus fracassos?
/

Como ouvir ou enfrentar as pessoas que profetizam sobre sua falta de talento? A mãe de Einstein não deu bola para o professor do menino. Walt Disney, Fred Astaire, Beatles e muitos outros não aceitaram os NÃOS que ouviram como destino. Não aceitaram o fracasso. Reagiram e procuraram alternativas. Argumento adaptado do Livro Fênix de Daniel Carvalho Luz na voz de Irineu Toledo. Ouça e inspire-se!

“O único homem que nunca comete erros é aquele que nunca faz coisa alguma. Não tenha medo de errar, pois você aprenderá a cometer duas vezes o mesmo erro.” Roosevelt

Stephen Pile publicou um livro chamado O livro incompleto dos fracassos e relacionou na sua crônica dos fracassos: a professora de Edson, que disse que aquele aluno era burro demais para aprender; o professor de Einstein, que definiu o menino como “mentalmente lerdo, insociável, sempre distante em seus sonhos tolos”; o caça-talentos de Hollywood, que falou que Fred Astaire era calvo, não sabia cantar e dançava “um pouco”; o editor de jornal que despediu Walt Disney porque alegava falta de imaginação; e os diretores executivos da Disney que rejeitaram Guerra nas estrelas, ao alegar que seria um verdadeiro fracasso de bilheteria. 

Enquanto contamos essas histórias, rimos com desdém dos professores, empresários e executivos que rejeitaram gênios. Temos a vantagem da perspectiva total. Mas na hora, no calor da rejeição, você não acha que Fred Astaire, Thomas Edson e Walt Disney se sentiram um fracasso? Os melhores e mais famosos ao longo de toda a história têm isso em comum: todos tropeçaram. 

Michel Jordan, um dos astros do basquete americano, certa ocasião disse: “Errei mais de 9 mil arremessos em minha carreira. Perdi quase 300 jogos; 26 vezes me confiaram o arremesso da vitória e eu errei. Falhei muitas e muitas vezes em minha vida…e é por isso… que sou vencedor”. Michel Jordan encontrou o sucesso no esporte não porque nunca tenha falhado, mas porque se levanta depois de cada erro e começa de novo. O fracasso é um ingrediente do sucesso, fator principal do recomeço. 

Muitas pessoas bem-sucedidas dizem que a chave para tomar decisões acertadas na vida está no fato de termos feito algumas opções erradas. Portanto, considere esta pergunta: O que você pode fazer para rever a maneira como você enxerga o fracasso? 

Essa é a sua vida, e esses são seus fracassos. Não vai aparecer nenhum helicóptero para resgatá-lo. Nenhum gênio sairá da lâmpada para ajudá-lo. Não existem borrachas mágicas que façam as coisas desaparecerem. Essa é a sua vida. Não dá para evitá-la. Então, mergulhe dentro dela e recomece. 

Dê um passo de autoconfiança, confie em Deus, tente novamente na área em que você fracassou. Um pequeno passo prático vale por cem discursos de incentivo que você pode fazer a si mesmo. 

Lembre-se, porém, de uma coisa: esteja disposto a fracassar.

“As pessoas comuns preocupam-se apenas em passar o tempo. As que têm talento, em utilizá-lo.”  Arthur Shopenhauer

Compartilhe

More Like This


Tags


Série do Podcast


Feliz Dia Novo Momento Insight

Receba uma dose de inspiração no seu e-mail todos os dias.


Mensagens para inspirar o seu dia!

Um presente pra você! Baixe a e-agenda atitude agora


RSS Feliz Dia Novo Podcast